Notícias
Notícias
Confira todas as matérias relacionadas ao varejo de shopping centers.


BUSCA DE NOTÍCIA
ANO:
MÊS:
TIPO:


22/01/2018
Notícias
5 Dicas para quem busca investir em franquias em 2018
Por: Redação
Fonte: GSPP
Consultores da GSPP dão orientações para investidores que buscam operar em grandes cidades como BH, POA, RJ e SP 
 
 
Ano Novo, vida nova. Nesse período, é o momento em que muitas pessoas pensam e planejam muitas coisas, sejam elas pessoais ou profissionais. Todos sonham em empreender, ser dono de seu negócio. Desta forma, o mercado de franquias ainda é uma boa aposta para quem deseja começar o seu próprio negócio, mesmo em tempos de crise. Apesar da economia brasileira ainda caminhar a passos lentos, as franquias andam em direção oposta e continuam a movimentar o mercado brasileiro. Só para se ter uma ideia, institutos de pesquisas apontam que o setor teve crescimento nominal de 8% em 2017.
 
Para quem pretende investir nesse modelo de negócio em grandes centros como Minas Gerais, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, é preciso fazer uma análise do que é tendência e promete ganhar ainda mais fôlego nessas regiões. 
 
Minas Gerais e Porto Alegre
Minas Gerais figura na quarta posição dos estados brasileiros em números de redes de franquias, além de estar em terceiro em quantidade de unidades franqueadas concentrando 8,4%. “A região tem cidades muito expressivas economicamente, mesmo com uma população não tão numerosa e muitas delas com shoppings. Mesmo o investidor mineiro sendo conhecido por seu conservadorismo esse é um fator que facilita as negociações, pois o próprio interessado procura a rede franqueada atrás de uma oportunidade. Desta forma, o índice de fracasso é bem reduzido, se comparado com outros mercados no Brasil”, pondera Mônica Fernandes, consultora da GSPP BH.  
Já Porto Alegre está na quinta posição dos estados brasileiros com maior rede de franqueados, segundo a ABF. Em 2016, por exemplo, Porto Alegre apresentou 1,6% na distribuição por cidades e no formato de lojas, um número que merece destaque, mas, que ao mesmo tempo, pode ser explorado ainda mais.
“Após conversarmos muito com o empresariado gaúcho percebemos que a cultura local é muito forte quanto às dúvidas e tomadas de decisões. Ou seja, os gaúchos acabam não investindo como deveriam em negócios como as franquias por medo de errarem. E o mercado local é um verdadeiro celeiro de ótimas oportunidades”, comenta Joner Dornelles, consultor da GSPP Porto Alegre.
 
São Paulo e Rio de Janeiro
São Paulo lidera o ranking e é seguido pelo Rio de Janeiro. Não à toa, os grandes centros urbanos também concentram uma população enorme e, com isso, o leque de possibilidades para iniciar um negócio são variados. Tem de tudo um pouco e há espaço para qualquer tipo de ideia!
Na cidade de São Paulo, por exemplo, está concentrado 13% do número total de franquias no Brasil, se forem somadas as cidades do interior paulista esse número chega a 53%. Já o Rio de Janeiro conta com 320 marcas distribuídas em mais de 13 mil lojas em operação. Os números reforçam o poder dos dois estados no setor e geralmente também estão na ponta das novidades e inovações das redes franqueadas.
 
Dicas essenciais
Para quem busca fazer parte desse segmento André Luis Soares Pereira, fundador e consultor da GSPP, elenca algumas orientações:
 
1 - Escolha uma franquia de acordo com o seu perfil e não de acordo com o que dispõe de capital
Por conta da alta taxa de desemprego e pela liberação de conta inativas do FGTS muitas pessoas estão buscando o caminho do empreendedorismo. Mas nesse momento é preciso cautela, já que muitos podem buscar franquias do tamanho de seu bolso e não por afinidade. A identificação com o negócio faz todo o diferencial na hora da operação. Por isso, analise diversas redes para escolher a que mais se assemelha ao seu método de trabalho. 
 
2 - Realize um estudo sobre o mercado escolhido 
Para não errar, antes de tudo, é preciso fazer um amplo estudo de mercado que considere, principalmente, como está a área que escolhida para atuar, analisar os concorrentes e como anda o crescimento de clientes interessados nesses produtos ou serviços. Também é importante analisar a conjuntura política e econômica do país, como no caso de produtos importados, que podem sofrer alterações cambiais que refletem diretamente no preço de compra e venda para o estoque. 
 
3 - Pesquise sobre a rede e conheça sobre as leis do franchising
O candidato deve pesquisar bem a operação antes de tomar qualquer decisão.  Consultar franqueados da rede, entender os valores praticados de Taxa de Franquia, Royalty, Fundo de Promoção, Investimento Inicial, Resultado Líquido da operação, Análise de Crédito e Circular de Oferta de Franquia são alguns detalhes imprescindíveis para entrar no universo do franchising.
 
4 - Escolha do ponto
O ponto comercial faz toda a diferença na rentabilidade do negócio. Embora, algumas franquias possam ser operadas home-based ou online outras dependem fortemente de um fluxo constante de pessoas e precisam estar bem visíveis como em shopping centers ou perto de centros comerciais. Nessa hora, é preciso avaliar a melhor relação custo benefício até porque não adianta ter um ponto barato e sem visibilidade. Por isso, esse processo pode ser mais demorado e dispendioso, mas garante que bons frutos. 
 
5- Foco e persistência
Engana-se quem pensa que abrir uma franquia significa trabalhar pouco e ganhar muito. Pelo contrário, “o olho do dono engorda o gado”, por isso, é preciso que o franqueado esteja diariamente na operação para que o negócio prospere. É muito importante que não caia no comodismo mesmo diante de bons resultados buscando sempre ambição através de novos parceiros ou inovações dentro da rede.